Total de visualizações de página

ESPAÇO HOLÍSTICO

ESPAÇO HOLÍSTICO
SOMOS TODOS ENERGIA

SIGA O BLOG - CADASTRE SEU EMAIL E RECEBA NOTIFICAÇÕES DE POSTAGENS

quarta-feira, 1 de março de 2017

QUER AUMENTAR SEU APETITE SEXUAL?





Não é difícil encontrar uma pessoa que sofra com baixa libido. Seja por problemas emocionais, estresse do dia a dia ou questões físicas, a falta de desejo na cama é um mal que atinge algumas mulheres que, consequentemente, acabam não tendo a vida sexual que desejam. Segundo a coach de Saúde Integrativa Melissa Setubal, a libido feminina varia de acordo com o ciclo menstrual da mulher, principalmente na fase folicular ou ovulatória, momento em que a mulher torna-se fértil.

"É neste momento que a libido vai naturalmente aumentando. Ao mesmo tempo, depois que essa mulher ovula, o desejo sexual sofre uma queda, até chegar no período menstrual. O que acontece no caso de algumas mulheres é que a libido não cresce durante a fase ovulatória. Aí sim podemos caracterizar a questão como falta ou baixa libido", explica Melissa.

CAUSAS MAIS COMUNS PARA A FALTA DE LIBIDO

Normalmente, as pessoas associam a baixa libido a algum problema ou desequilíbrio hormonal. Mas a falta de desejo sexual pode ter outras causas. Para Melissa, as mulheres que estão passando por períodos durante e após a gravidez, assim como a menopausa, podem sentir que seu desejo diminuiu.

Porém, esta não é a única explicação. Segundo a coach de Saúde Integrativa, a falta de intimidade e de conexão com o próprio corpo também pode acabar diminuindo bastante a vontade de se relacionar de uma forma mais íntima. "Além disso, as variações hormonais e a consequente falta de libido são fatores que podem ocorrer em períodos muitos estressantes, ou então quando a mulher mantém uma alimentação que não é balanceada. Consequentemente, isso pode gerar desequilíbrios hormonais, que acabam causando a falta de libido como um dos sintomas", esclarece a especialista.

FALTA DE FOME POR SEXO SIGNIFICA FALTA DE FOME PELA VIDA

Como a falta de libido é um sintoma que pode ser relacionado a problemas físicos ou emocionais, é preciso enxergar a vida de uma mulher sob diversos aspectos para encontrar a melhor resposta para o problema. A alimentação primária, que nada mais é do que a nutrição que vem das relações com a família, os amigos e as pessoas especiais, é um fator muito importante quando o assunto é satisfação pessoal.


"A gente tem que avaliar como estão os relacionamentos da pessoa. Ela está satisfeita com a sua carreira? Ela tem alguma prática de espiritualidade, de conexão consigo mesma? Falta de fome por sexo é também falta de fome pela vida, então é possível que essa mulher esteja passando por algum tipo de quadro depressivo ou ansioso, que faz com que ela paralise sua vida sexual", pontua a especialista.

A especialista ainda afirma que na sociedade atual as mulheres costumam não aprender muito sobre libido e vida sexual, principalmente durante a juventude. "A falta de informação deixa a mulher presa em crenças limitantes de culpa, de que o ato sexual é algo sujo, que mulheres direitas não praticam. Isso, por consequência, pode criar uma série de bloqueios de comportamento, que interferem também na libido", reforça Melissa.

ALIMENTOS PARA AUMENTAR A LIBIDO


A coach de Saúde Integrativa afirma que os alimentos afrodisíacos, além de nutrirem de diversas formas, muitas vezes possuem nutrientes que atacam diretamente a questão da libido.



"Frutas, verduras e carnes que são fontes de zinco são alimentos afrodisíacos por natureza. Dentre eles, o morango, o figo e até a semente de abóbora são apostas fáceis de encontrar em qualquer supermercado. Outras opções seriam o abacate, a pimenta vermelha e a sardinha, que são fontes de nutrientes. Todas essas opções podem ser incluídas no cardápio diariamente", aconselha Melissa.



Mas vale lembrar que a baixa libido - por ser uma questão que envolve corpo, mente e espírito - deve ser acompanhada por diversos profissionais. "É preciso que a pessoa se cerque de especialistas de confiança, para que ela possa entender todos os aspectos que cercam essa falta de desejo sexual", finaliza Melissa.
FONTE: http://www.personare.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog