Total de visualizações de página

ESPAÇO HOLÍSTICO

ESPAÇO HOLÍSTICO
SOMOS TODOS ENERGIA

SIGA O BLOG - CADASTRE SEU EMAIL E RECEBA NOTIFICAÇÕES DE POSTAGENS

sábado, 1 de abril de 2017

O que pode Causar e como Tratar a Coceira na Vagina



Quando a coceira é interna, ela pode ser causada pela presença de algum fungo ou bactéria e o sintoma pode vir acompanhado de inchaço e de corrimento. Muitas vezes, a causa da coceira é a candidíase, uma doença causada pelo desequilíbrio dos fungos que, normalmente, habitam esta região.
Outros sintomas característicos da candidíase são:
  • Coceira na região interna e externa da região íntima da mulher;
  • Corrimento branco, tipo leite coalhado, com ou sem mau cheiro;
  • Dor/ardor ao urinar.
Faça agora um teste rápido para saber se é mesmo candidíase e saiba como se livrar dela.

Tratamento para coceira na vagina

Um bom tratamento caseiro para coceira na vagina é lavar a região íntima com chá de ervas. Confira essa matéria: Remédio caseiro para coceira na vagina para saber os mais indicados e como preparar.
O tratamento para coceira na vagina depende da sua causa. Quando ela é causada pela candidíase, o tratamento pode ser feito com o uso de antifúngicos orais e pomadas para candidíase, receitados pelo ginecologista. Nestes casos, também podem ser usados lactobacilos, que são probióticos para controlar o crescimento dos fungos que provocam coceira. Veja aqui quais são e como usar as pomadas ginecológicas mais usadas para candidíase.
No entanto, outra possível causa para provocar coceira é o contato com substâncias químicas como o cloro, presente na água do jacuzzi, banheira ou piscina, por exemplo e por isso tirar o biquíni depois de mergulhar e evitar relações sexuais na piscina com cloro podem ajudar a curar a candidíase.

Como evitar a coceira na vagina

Para evitar a coceira na vagina é indicado:
  • Usar roupa íntima de algodão;
  • Ter uma boa higiene feminina, lavando somente a região externa, com sabonete próprio para a região, mesmo após o contato íntimo;
  • Evitar o uso de calças muito justas, para impedir a elevação da temperatura local;
  • Utilizar preservativo em todas as relações, para evitar a contaminação com as DSTs.
Outro fator importante é a alimentação, devendo-se evitar o abuso de doces e de frituras.
Veja o que comer para curar a candidíase mais rápido e evitar que ela volte, neste vídeo:

INFORMAÇÃO DO AUTOR
Dra. Sheila Sedicias
Dra. Sheila Sedicias
GINECOLOGISTA
Médica ginecologista e mastologista formada pela Universidade Federal de Pernambuco com registro profissional no CRM PE 17459.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog